Terapia para Deficientes - Marina Tschiptschin Francisco
17345
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-17345,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-16.8,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive

BREVE HISTÓRICO
Pós-graduação em Terapia Comportamental, no Pennsylvania Psychiatric Institute na Universidade de Temple, EUA,  tratando de pessoas com deficiências de todas as ordens.

 

Em sua experiência clínica figuram pessoas com deficiências físicas de caráter auditivo, visual, e motor; pessoas com deficiências mental (como síndrome de Down) e emocional (esquizofrênicos, autistas, autistas de alto rendimento – Síndrome de Asperger).

 

Sua experiência com pessoas com deficiência visual traduziu-se em sua Dissertação de Mestrado – “Dança para Cegos” (2003), apresentada na Universidade Presbiteriana Mackenzie e sua Monografia “Biodança para Cegos” (2009), apresentada na Escola Paulista de Biodança. Ambos os trabalhos podem ser vistos na páginas do YouTube pelos links abaixo:

 

 


 

COMO É O TRATAMENTO?
No caso de crianças ou pessoas com deficiência mental, a abordagem mais usada é a da ludoterapia, ou seja, terapia através do brinquedo. Às vezes, é possível o diálogo através de quadrinhos (v. A Quadrinização do Diálogo Terapêutico , trabalho apresentado em vários congressos). Em outros casos, há o recurso à expressão pelo movimento (v.Dança para Cegos), uma vez que o trabalho transita pela memória emocional, e esta se encontra dentro de cada célula do corpo.

 

Sua experiência com Dança para Pessoas com Autismo, ou Sindrome de Asperger, está ilustrada no artigo Dança para Autistas.

 

No caso específico de crianças, há um trabalho em conjunto com pais, familiares e professores, visando-se um ambiente de rede, com todos funcionando de modo integrado.

 

Uma ilustração de tratamento no caso de uma pessoa com Síndrome de Asperger encontra-se no artigo Tornando-se um Menino de Verdade.

Contato com Terapia para Deficientes



Terapia para Crianças

Cuidando como de pequenas mudas num viveiro, que vingam com amor e inteligência

Terapia para Adolescentes

Atendendo aos profundos anseios e desafios dessa passagem da infância ao mundo adulto

Terapia para Adultos

Procurando o ponto de equilíbrio e paz interior, em busca da energia vital para continuar

Terapia Holística

Colocando em ordem os desequilíbrios, conseguimos voltar ao estado natural !

.

Pessoas com Deficiência

Encontrando sua identidade mais profunda, dentro da qual se reconhecem e descobrem seu potencial criador.

Terapia para Estrangeiros

Sendo um estrangeiro no Brasil, fazer-se entender na sua própria língua é trazer toda sua memória emotiva

Orientação para Pais

No tratamento de crianças é fundamental a orientação dos pais, para que a família como um todo se equilibre

Orientação Professores

No tratamento de crianças, a integração dos professores no trabalho em equipe, pode ter grande valor

Comunicação Corporal

para Artes Cênicas, Dança,

Psicopedagogia, Arte Terapia, Arte Educação e Educação Especial