Serviços
Psicoterapia
- Crianças
- Adolescentes
- Adultos
- Casais
- Terapia Holística
- Pessoas com Deficiências
- Terapia para Estrangeiros
- Therapy for Foreigners
Orientação
- Pais
- Professores
Comunicação Corporal para:
   Graduação
   - Artes Cênicas
   - Licenciatura em Dança

   Pós Graduação
   - Psicopedagogia
   - Arte Terapia
   - Arte Educação
   - Educação Especial

Biodança e Dança Arquetípica
- A Biodança
- A Dança Arquetípica
Currículo & Contato
- Local Atendimento
- Mini-Currículo de Clínica
- Currículo Lattes
- Atendimento pela Internet
- Contato
Trabalhos Publicados
- Reprogramando a Emoção
- Psicanálise Holística
- De Volta ao Futuro
- O Arqueiro Zen na Psicoterapia
- Tornando-se Menino de Verdade
- Diálogo em Quadrinhos
- Dança para Autistas
- Dança Arquetípica
- A Biodança
- Biodança e Dança Teatro
- Dança para Cegos/Mestrado
- Biodança para Cegos/Monografia
- A Transdisciplinary Approach to Psychomotricity
 Comunicação Corporal para Educação Especial - Pós Graduação
Com longa experiência no tratamento de pessoas com deficiência mental, emocional ou física, Marina Tschiptschin Francisco trabalha os vínculos afetivos aos quais se subordinam os tão desejados progressos emocionais e intelectuais. A expressão corporal dessas pessoas sinaliza, em grande parte, sua vida emocional. Através da liberação de seus corpos, da harmonização de seus movimentos , os conteúdos positivos de sua memória emocional emergem, abrindo caminhos de comunicação consigo, com o outro e com o mundo. Isso contribui para uma sensível melhora no rendimento intelectual.

A Dissertação de Mestrado de Marina Tschiptschin Francisco intitula-se Dança para Cegos. Seu trabalho investigativo mais recente, que é uma continuação de sua Dissertação por Mestrado, chama-se Biodança para Cegos.
Ambos os trabalhos são apresentados (também através de filmes) e discutidos durante um módulo deste curso de pós-graduação.

Biodança Cegos - parte1
Biodança Cegos - parte2
Biodança Cegos - parte3

Objetivos

- Criar circunstâncias para que o profissional da Educação Especial possa viver e sentir com pessoas com deficiência pode liberar as energias e os potenciais bloqueados em sua couraça muscular.

- Possa também sentir sua própria expressividade e comunicação corporal, avaliando seu potencial transformador e de elevação de sua auto-estima.

- Preparar esse profissional para sensibilizar, movimentar e harmonizar sua clientela.

Veja também: Dança para Autistas (trabalho publicado).
Envie sua mensagem: