Biodança e Dança Teatro - Marina Tschiptschin Francisco
17829
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-17829,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-16.8,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive

Biodança e Dança Teatro

Projeto apresentado no XXVII Encontro Nordestino de Biodança
SET. 2016
Desenvolvido na Faculdade Paulista de Artes
São Paulo Brasil
Entre 2004 e 2016
por
Prof. Ms. Marina Tschiptschin Francisco
Professora de Sensibilização à Memória Corporal na Faculdade Paulista de Artes
Facilitadora Didata de Biodança

 

ANTECEDENTES

Fui bailarina clássica no passado distante, quando completei minha formação na American Ballet Theater School em Nova Iorque. Entretanto, insatisfeita com uma porção de coisas, principalmente com as graves limitações impostas às minhas aspirações maiores enquanto ser humano, abandonei o ballet e me tornei Psicóloga Clínica – missão que desenvolvo até o presente.

 

Há cerca de vinte anos, retomei a dança – pesquisando os arquétipos jungueanos em movimento. Foi quando criei a Dança Arquetípica, percebendo como nela eu poderia sincretizar Psicologia e Dança. Um pouco mais tarde, descobri a Biodança, criação de Rolando Toro, e constatei que ali havia a mesma ideia norteadora da Dança Arquetípica, com a diferença de já conter em si um corpo de conhecimentos e experiências de mais de 40 anos.

 

Foi quando fiz minha formação como Facilitadora Titular de Biodança junto à International Biocentric Foundation, completando-a com minha Formação como Facilitadora Didata de Biodança em 2014 e com outros cursos de aperfeiçoamento e especialização em Biodança. Minha Monografia de Formação como Facilitadora intitulou-se Biodança para Pessoas com Deficiência Visual – um aperfeiçoamento da minha Dissertação de Mestrado Dança para Cegos, defendida em 2003.

 

Em paralelo a essa trajetória junto à Biodança, tenho minha trajetória dentro da Faculdade Paulista de Artes, onde, desde 2004, tenho sido professora de Sensibilização à Memória Corporal, Dança para o Ator, Dança Teatro e outras disciplinas para Licenciatura em Teatro, Licenciatura em Dança e Pós-graduação em Psicopedagogia, Arte Educação, e Arte Terapia.

 

Continuo sendo Psicoterapeuta de crianças, adolescentes e adultos. Também atendo pessoas com deficiências de várias ordens. E, ainda, facilito grupos semanais e workshops temáticos mensais de Biodança em espaço particular, na cidade de São Paulo.

 

A DANÇA TEATRO

Encontramos as raízes mais remotas da Dança Teatro no Teatro Grego Clássico. Tragédias e comédias ali eram acompanhadas pelo coro que cantava, tocava instrumentos e dançava. O teatro e as demais formas de arte, entre elas a dança, estavam de tal forma entrelaçados, que não se podia concebê-los isolados – como são hoje em dia.

 

As raízes mais recentes da Dança Teatro, numa tentativa de reunificação dessas modalidades, situam-se na obra de Isadora Duncan, Rudolph von Laban e Pina Bausch.

 

Numa linhagem um pouco diversa, encontramos Stanislavsky, Artaud e Grotowski. E mais recentemente, no Butoh – Kazuo Ohno, Tatsumi Hijikata eTadashi Suzuki. Todos eles trazendo teatro e dança para perto um do outro.

 

 

CONCEITOS CENTRAIS EM TUDO ISSO

Antes de mais nada, destaca-se a ideia de que o corpo fala. O corpo torna visível o invisível. Ele revela aquilo que desconhecemos, em nós e nos outros.

 

Impõe-se a noção da memória celular, presente em todo o organismo, que expressa o Inconsciente, esse manancial da vida individual e também da vida coletiva.

 

É quando o não-verbal é mais eloquente que o verbal e quando o movimento aparece como necessariamente presente na expressão humana.

 

 

BIODANÇA E DANÇA TEATRO
OBJETIVOS EM COMUM

A Biodança e a Dança Teatro têm muito em comum.

 

Antes de mais nada, ambas as abordagens pretendem acessar a memória emocional do ser humano. Essa armazenagem da experiência que fica impressa em cada célula e que anseia por expressar-se.

 

A memória emocional se expressa em dois níveis. Um deles compõe o Inconsciente Coletivo, com seus arquétipos atemporais. O outro é o Inconsciente Pessoal, individual, que contém a história individual, com seus impasses particulares e seus dons específicos. Tanto a Biodança como a Dança Teatro têm profundo interesse por esses dois níveis de expressividade, considerando-os de grande importância para a trajetória humana. Ali estão os potenciais expressivos, os personagens que preexistem dentro de nós e que precisam vir à luz da nossa consciência.

 

Esse despertar da consciência humana se dá em rede, e tudo dentro de uma rede precisa fluir, comunicar-se.

 

Assim, tanto para a Biodança como para a Dança Teatro, resgatar o movimento humano é uma necessidade básica, assim como alimentar-se, beber água, brincar, acasalar-se. O movimento humano é concebido como uma fonte de prazer, uma fonte de saúde.

 

Resgatar a integração psicofísica, para a Biodança e para a Dança Teatro é nos devolver ao que somos. Atores consideram isso fundamental, um porto seguro onde podem descansar, pois ali se reconhecem na sua essência, ali podem relaxar.

 

 

IMPACTO INICIAL DA BIODANÇA NO CURSO DE ARTES CÊNICAS

Aqui vai um pouco do histórico da Biodança na Faculdade Paulista de Artes. gjEm 2004, introduzi a Biodança no curso de Teatro da Faculdade Paulista de Artes. Foi um tiro audacioso, porém certeiro. Houve uma resposta imediata muito boa, seguida de fortes reações de acentuado acolhimento. A Biodança produziu ressonâncias excelentes, tocando, comovendo, entusiasmando.

 

Finalmente, os alunos de Artes Cênicas podiam expressar-se de maneira mais completa e profunda, via não-verbal. Finalmente, podiam permitir a emergência do Corpo Inconsciente, capaz de expressar o Inconsciente Individual e também o Inconsciente Coletivo!

 

Finalmente, os alunos de Teatro podiam vivenciar sua memória emocional da maneira mais direta, dando consistência concreta aos princípios de Stanislavsky! Finalmente podiam explorar com prazer as 5 linhas de vivência: vitalidade, sexualidade, criatividade, afetividade e transcendência, encontrando dentro de si os personagens pretendidos, bastando permitir que emergissem do Inconsciente!

 

Finalmente, os alunos de Teatro podiam resgatar com muito maior facilidade sua integridade psicofísica. Para os atores isso é fundamental, é uma maneira de encontrar um porto seguro onde possam descansar, reconhecendo-se em sua essência. E onde possam encontrar seus personagens – que emergem do Inconsciente.

 

DA BIODANÇA AO TEATRO – UMA FLUIDEZ TÃO NATURAL !

A Dança Teatro é um movimento que se iniciou, em fins do século XIX,  visando o resgate do Teatro Primordial, assim como existia na aurora de todas as culturas, quando todas as modalidades artísticas conviviam integradamente. Nesse movimento de resgate, nomes como Isadora Duncan e Rudolph von Laban foram os pioneiros, seguidos por Pina Bausch e os expoentes do Butoh, entre outros. A Biodança tem muito a contribuir para esse panorama da Dança Teatro.

 

A vida é dramática e nisso ela apresenta inúmeras nuances que precisam ser contempladas. A Biodança, ao buscar preferencialmente o lado luminoso da vida, às vezes tende a evitar tonalidades que vão às profundezas mais obscuras e pesadas.  No entanto, essas nuances mais obscuras e pesadas não podem ser ignoradas.  Principalmente em se tratando das Artes Cênicas, que adentram essas regiões mais densas.

 

É o caso do orgulho cego em Romeu e Julieta, da ambição assassina em Macbeth, do sofrimento conflitado de Hamlet, para citar alguns dos sentimentos necessários aos  enredos de toda história humana. Sentimentos que, aliás, compõem a integração psicofísica pretendida pela Biodança.

 

Vejamos concretamente como isso se passa, no caso de uma tragédia. Uma aula de Biodança tipifica, ao longo de si, a distribuição das energias humanas. O dramático mais pesado insere-se na Curva Ascendente da Aula, expondo feridas ou encaminhando o arsenal de defesas e ataques.  A seguir, vem a resolução na Curva Descendente da Aula, quando o movimento energético da regressão conduz à reparação das feridas primordiais.

 

Assim, a Biodança proporciona à Arte Dramática um valioso enquadre energético que permite trabalhar as energias ali expressas, conduzindo-as a um desfecho que não só faz sentido dentro dos objetivos do autor, como também proporciona uma síntese vivencial equilibradora para os atores e também para os espectadores que experienciam a peça em concomitância.

 

 

OUTROS BENEFÍCIOS DA BIODANÇA À DANÇA TEATRO

Cada temática dramática propõe uma aula inteira, ou seja, propõe um ciclo energético completo que diz respeito à evolução humana.

 

Nesse ciclo, o aluno vivencia toda a trajetória da temática central, num movimento de ida e vinda, vivenciando o enredo e retornando ao equilíbrio. Assim como numa aula de Biodança, esse retorno é essencial. O retorno ocorre não só dentro da aula, como também a cada vivência, quando finalizamos com um abraço – não nos deixando perder na energia daquele momento específico. Assim como na vida não devemos nos perder em nenhum momento, conservando a âncora no nosso Ser mais fundamental.

 

A observância disso, por parte do facilitador de Biodança, é fundamental para proporcionar ao aluno da Teatro uma experiência integradora que ilumine o sentido da peça e que faça sentido na sua evolução como ser humano, apontando para níveis progressivos de integração humana.

 

Autores mais evoluídos se ajustam melhor às propostas da Biodança. São autores que falam mais profundamente à natureza humana, que têm uma visão mais ampla e profunda, que são capazes de transcender a simples experiência cotidiana. Autores clássicos gregos, Shakespeare (tanto nas tragédias, quanto nas comédias), Cervantes, etc.

 

Mas, no caso de autores com alcance menos abrangente, o próprio facilitador pode encontrar a abrangência que falta, construindo, a partir do enredo, um enfoque que se adapte à Biodança. Encontrando ali aquilo que a Biodança privilegia: uma visão progressiva/otimista da vida. E, assim, construindo aulas/vivências que ajudem os alunos a localizarem seus personagens pessoais, seus arquétipos dominantes e o sentido que fazem na sua própria vida.

 

 

A BIODANÇA JUNTO AOS ALUNOS DE DANÇA

Os alunos de Licenciatura em Dança também têm se beneficiado desse trânsito da Biodança para a Dança Teatro. Afinal, eles também são das Artes Cênicas. Curiosamente, os alunos de Dança são mais resistentes à Biodança, pois trazem consigo uma fixação em passos e coreografias, tendo certa dificuldade em se interiorizarem e sentirem. Mas chegam lá. Quando finalmente compreendem, se entusiasmam. A Biodança lhes traz um diferencial importante.

 

Foi desenvolvido junto a eles, entre outras possibilidades, um programa diferente, em que estudam as coreografias de ballets de repertório e depois são conduzidos a vivenciarem, em aula de Biodança, os Arquétipos e potenciais expressivos implicados em cada coreografia. Exs. Lagos dos Cisnes, A Bela Adormecida, O Quebra-Nozes, Dom Quixote.

 

 

EM SÍNTESE

A Biodança oferece uma grande contribuição às Artes Cênicas, pois ela humaniza todas as temáticas, permite que tudo seja vivenciado como integrante da trajetória humana, Ilumina o sentido maior de cada peça/ cada enredo / cada personagem, propicia um trabalho em profundidade sobre cada tema / personagem, e coloca isso ao alcance de todos, empoderando-os através de um enfoque essencialmente afetivo.

 

Os alunos relaxam e sua autoestima melhora muito, pois a Biodança os comove e entusiasma. Nesse contexto das Artes Cênicas, a Biodança sensibiliza ao universo interior implicado em cada proposta, abrindo caminhos surpreendentes, totalmente novos, instigantes.

 

O principal desses caminhos propostos pela Biodança é a grande humanização de seus alunos e participantes.

Terapia para Crianças

Cuidando como de pequenas mudas num viveiro, que vingam com amor e inteligência

Terapia para Adolescentes

Atendendo aos profundos anseios e desafios dessa passagem da infância ao mundo adulto

Terapia para Adultos

Procurando o ponto de equilíbrio e paz interior, em busca da energia vital para continuar

Pessoas com Deficiência

Encontrando sua identidade mais profunda, dentro da qual se reconhecem e descobrem seu potencial criador.

Terapia Holística

Colocando em ordem os desequilíbrios, conseguimos voltar ao estado natural !

.

Terapia para Estrangeiros

Sendo um estrangeiro no Brasil, fazer-se entender na sua própria língua é trazer toda sua memória emotiva

Orientação para Pais

No tratamento de crianças é fundamental a orientação dos pais, para que a família como um todo se equilibre

Orientação Professores

No tratamento de crianças, a integração dos professores no trabalho em equipe, pode ter grande valor

Comunicação Corporal

para Artes Cênicas, Dança,

Psicopedagogia, Arte Terapia, Arte Educação e Educação Especial

×